KASSIM LASSISSI (SK 2016), apresenta a Allëdjo, uma marca de moda que celebra as culturas do mundo

Kassim Lassissi, Alumni da SKEMA, graduado em 2016, iniciou sua própria marca de moda, a Allëdjo. Com sede em Paris, Lassissi inspira-se na sua cultura africana e cumpre a sua paixão pelas viagens e pela moda.

Conte-nos sobre a sua trajetória desde sua formação na SKEMA? 
Tudo ainda está tão claro na minha memória. É como se fosse ontem! Os meus estudos terminaram com um estágio numa empresa de comunicação social em Paris. Depois dessa experiência de emprego, decidi dar uma oportunidade ao empreendedorismo. É algo que eu nunca teria imaginado antes. Eu lancei a marca Allëdjo em 2018.

Como surgiu a marca Allëdjo?Kassim
Depois de fazer um balanço da minha experiência pessoal e profissional, dos meus fracassos e sucessos, dos meus pontos fortes e fracos, cheguei à conclusão de que só podia trabalhar se fosse movido pela paixão, e foi por isso que tive tanta dificuldade em me motivar como empregado. As minhas paixões são as viagens e a moda. Encontrei uma maneira de combiná-las e foi assim que nasceu a marca.

Porquê o nome Allëdjo?
Allëdjo significa nômade, viajante em iorubá, a língua nativa da minha mãe. Eu queria mostrar o lado “nômade da marca”, uma marca que está em constante movimento. “As pessoas vivem, elas vêm e vão”. Nós estamos aqui para celebrar as culturas do mundo.

Qual é o conceito por detrás da marca?
Cada colecção corresponde a um destino. O destino reflete-se na escolha das estampas. Tudo o que representa um destino, a fauna, a flora, as cores… E a nossa missão é celebrar as culturas do mundo, enquanto mostramos o artesanato africano. As colecções são produzidas na África, atualmente no Senegal. Os meus canais de distribuição preferidos são o e-commerce e as lojas pop-up, que gerencio e visito várias vezes por ano em diferentes cidades (Paris, Abidjan, Mykonos).

Qual momento vive a marca neste momento? Quais são os seus planos?
A marca ainda é bastante pequena. Está crescendo lentamente, mas tendo muito feedback positivo dos clientes, que gostam da mensagem, mas também da criatividade das peças e da qualidade dos materiais. Hoje, o nosso objectivo é intensificar a nossa comunicação para divulgar a marca. No longo prazo, a nossa ambição é criar uma unidade de produção no continente africano com valores éticos muito fortes.      

Como é que a sua educação na SKEMA ajudou com a Allëdjo?
Na SKEMA, eu fiz um mestrado em Marketing Internacional e Desenvolvimento de Negócios – IMBD. Isso me ensinou habilidades sobre como fazer um plano de negócios e como abordar os clientes e o mercado internacional. Meus clientes podem estar em qualquer lugar do mundo e eu sei como me comunicar com eles.

Quem são os seus maiores modelos e fontes de inspiração, e porquê?
Eu não tenho nenhum grande modelo ou fonte de inspiração em particular. Viajo muito, é o que me nutre e me influencia, particularmente na minha relação com a cor e a luz. A minha motivação é também criar o que não consigo encontrar em nenhum outro lugar.

Pode falar-nos um pouco sobre as suas colecções?
Desde que a marca começou, lançamos 4 coleções. Na verdade, coleção não é realmente a palavra certa. Eu diria lançamentos em partes. Ainda não descobrimos o termo certo, mas estamos a trabalhar nisso. A criatividade está sempre em movimento. Nós temos um destino por ano, com dois lançamentos como parte disso. As nossas peças são estampadas, confortáveis, casuais e fluidas, camisas e conjuntos. O vestuário Allëdjo é unisex. É para homens e mulheres com uma propensão para a originalidade. Homens à procura de uma alternativa às camisas brancas e mulheres que gostam de mergulhar no guarda-roupa dos homens modernos.

De onde veio a inspiração?
As minhas coleções fluem das minhas viagens. Os destinos têm que me inspirar e os lugares têm que ter deixado uma marca em mim. O meu objetivo é refletir a essência das minhas viagens nas minhas criações. Primeiro, eu começo com as energias que sinto nas cidades que visito. Preciso de estar em total simbiose com a cidade e mergulhar na cultura local. Reúno material e exploro cada parte da cidade. Depois, trabalho em um painel semântico, compostos exclusivamente de fotos que tirei. Em seguida, faço pesquisas extras online, em arquivos e na imprensa, para ajustar o espírito da coleção.

Qual é a sua peça favorita na sua colecção?
Eu as usaria todas. Mas eu diria que para cada temporada eu sempre tenho uma peça que se destaca. Esta estação é o conjunto Segg, um conjunto com uma estampa castanha, de aspecto felino. E, na verdade, esgotou!

Qual é a mensagem por detrás da sua marca?
É muito simples: celebrar as culturas do mundo enquanto se mostra o artesanato africano.

Qual é o seu estilo de assinatura?
Viagens, estampas, seda, leveza…

Como você quer que as pessoas se sintam quando usam as suas criações?
Usar as nossas roupas é uma pausa na vida diária. Uma fuga da rotina, uma fuga das dificuldades… em direção à serenidade e a um estado de paz. Pondo de lado o fato de serem bonitas, as nossas roupas são incrivelmente agradáveis de usar. Elas “acariciam a pele” e movem-se com fluidez.

Quais são as suas ambições para o futuro?
Dar uma visão mais positiva da África e contribuir ao seu desenvolvimento, construindo ali uma fábrica de produção.

Que conselho você daria a um estudante que quer se tornar um estilista de moda?
Ainda não atingi os meus objetivos, por isso ainda não me sinto pronto para dar conselhos. Mas eu diria: seja apaixonado, apaixonado, apaixonado e vai precisar de bom senso empresarial (ou encontre alguém que o tenha para lhe ajudar). Porque a questão é também ganhar a vida!

Visite o site da Allëdjo ou contate o Kassim Lassissi: pkassim@alledjo.com 

Deseja empreender e conquistar os seus sonhos assim como o nosso Alumni, Kassim Lassissi? Saiba mais sobre o curso de Marketing Internacional e sobre a SKEMA Ventures, a unidade de negócios da SKEMA que ajuda o aluno a empreender.

Deixe uma resposta