Estudar no exterior. Por que?

Chegou aquele momento em que você precisa decidir seu futuro. Estudar no exterior é uma opção? Por que? As respostas para essas perguntas nem sempre são simples, inclusive porque esse momento de decisão ainda é muito confuso, e escolher um caminho é complicado.

Nós entendemos, e é por isso que separamos alguns depoimentos de alunos que escolheram estudar no exterior, para te inspirar e te ajudar na hora de tomar essa difícil e tão importante decisão, que vai ser o primeiro grande passo.

 

APRENDER COM PAÍSES AINDA EM DESENVOLVIMENTO

Aurelien Salom é francês, Aman Agrawal é indiano. Os dois estão em BH para estudar Marketing e Desenvolvimento de Negócios na SKEMA.

Aurelien nos disse que conhecer e entender a América Latina sempre o atraiu e, por isso, dentre as várias opções de países para estudar, ele escolheu o Brasil.

Já Aman desembarcou aqui por uma razão. Ele nos contou que como o Brasil e Índia são parecidos, por serem países em desenvolvimento, ele optou por vir para cá, já que seu interesse é estudar marketing nesses ambientes econômicos e aprender com essa comparação multicultural.

 

ENTENDER O PROCESSO DE EVOLUÇÃO DOS MERCADOS

Marwa Renchekroun e Inas Rachidi são do Marrocos e acabaram de chegar em BH para fazer o curso de Finanças Internacionais da SKEMA. Mas por que o Brasil? “Acho interessante estudar finanças em um país ainda pouco maduro economicamente, para entender melhor o processo de evolução dos mercados”, explica Inas, que no semestre passado estudou no campus da SKEMA em Suzhou, na China.

Já Marwa disse que o Brasil é muito dinâmico e oferece oportunidades mais abrangentes para quem quer se integrar com o contexto econômico. Ela já está em seu segundo semestre letivo no Brasil e adorou o país. Questionamos sobre o futuro e se gostaria de ficar e trabalhar por aqui. A resposta foi simples: “Por que não? É um país maravilhoso”.

 

EXPERIMENTAR NOVAS CULTURAS E SE ENCANTAR COM A BELEZA DE CADA PAÍS

 Amandine Pham é francesa. Imane Arrouchi é marroquina. Elas são amigas e frequentam juntas o curso de Marketing e Desenvolvimento de Negócios da SKEMA, em Belo Horizonte. As duas acabam de voltar da China e estão ansiosas para viver e absorver a cultura brasileira. Elas disseram que além da cultura ser diferente, o Brasil as atraiu pelas pessoas que vivem aqui e por sua vasta beleza natural.

Imane também nos contou que antes de ir para a China ela também estudou nos Estados Unidos, e assim o Brasil era uma escolha natural para uma experiência multicultural mais completa.

 

MERGULHAR NA CULTURA E ECONOMIA DE UM NOVO PAÍS

O francês Antoine Phelep já trabalhou na África (no Congo), na área de finanças. Agora está no Brasil com a expectativa de aprender mais sobre países em desenvolvimento.

Marie Tardif, natural da França, vai estudar Finanças na SKEMA de Belo Horizonte e disse que sempre se sentiu atraída pela paisagem brasileira e que sonha em conhecer a Amazônia.

Já Lucile Jasmin, também francesa, quer mergulhar na cultura e na economia do país. “É um ambiente e uma cultura diferente da Europa, e acho que vamos aprender muito”.

 

VIVER EXPERIÊNCIAS INESQUECÍVEIS E SE SURPREENDER

Marlin Delaunay, Zoé Baumann e Corentin Krajewski são franceses. Os três estão em Belo Horizonte para o curso de Gerenciamento de Projetos da SKEMA.

Marlin já está em seu segundo semestre em solo brasileiro. Ele gostou da cultura e do ambiente, e decidiu continuar por aqui.

Zoé espera ter a mesma experiência e tem grandes expectativas.

Já Corentin não tinha o Brasil como primeira escolha, mas acabou escolhendo o país: “A América Latina é desconhecida para mim, mas decidi aceitar o desafio de explorar a cultura brasileira e me deixar surpreender por ela”.

 

E você? Vai pra onde? Conta pra gente nos comentários!

 

 

 

 

Deixe uma resposta